AGRICULTURA

Paolinelli critica falta de planejamento no agronegócio

BRASILIA (DF) - Em entrevista à jornalista Michelle Valverde do Diário do Comércio, o ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e atual presidente-executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), Alysson Paolinelli, comenta os principais gargalos que devem ser superados para que a produção brasileira de alimentos cresça cerca de 40% nos próximos 36 anos. Leia alguns trechos da entrevista.
O Brasil é considerado o principal país capaz de alavancar a produção do agronegócio para atender à crescente demanda mundial por alimentos. Temos investido nesta oportunidade de crescimento?
AP: O Brasil tem total condições de crescer no agronegócio, mas não está fazendo o necessário devido à falta de planejamento estratégico e de políticas públicas. Temos condições de produzir cada vez mais. Porém, o volume que hoje é gerado já enfrenta problemas graves, como a falta de espaço para armazenamento da safra e uma logística comprometida, tanto no que se refere ao transporte como ao embarque dos produtos nos portos. 
Falta investimento por parte do governo?
Com certeza. Para se ter uma ideia, o governo alardeia que está disponibilizando R$ 176 bilhões para a agricultura brasileira, no Plano Safra 2013/14, para produzir quase 200 bilhões de toneladas. Na década de 1970, o Brasil produzia 30 milhões de toneladas e
tinha disponível este mesmo valor, se corrigido. Não está havendo correspondência, e este é o perigo. 
O crédito disponibilizado via Plano Safra atende à demanda dos produtores?
O problema do crédito não é só o volume de recursos, ele deve ser aplicado no que realmente precisa, o que não ocorre. O governo está entregando o comando do crédito para as entidades financeiras, mas a produção agrícola tem um objetivo e o banco tem outro, que é ganhar dinheiro sem ter risco, e a agricultura é a atividade de maior risco. Por isso, os produtores estão se tornando reféns dos bancos que, por sua vez, se utilizam
de todos os recursos para comprometer o produtor.
Qual a avaliação do senhor em relação ao Código Florestal?
Nada do código salva. Antes da elaboração, era preciso que conhecêssemos os diferentes biomas. Ao contrário disso, fizeram um código sem estudar o bioma da Amazônia, do Nordeste, do Pantanal. Conhecemos um pouco do cerrado e da Mata Atlântica, que estamos tentando recompor. Conhecemos e não utilizamos corretamente os pampas do Rio Grande do Sul. E, acredite, os seis biomas que citei foram legislados como se fossem um só. Foram anos jogados fora e, hoje, o Brasil está com limitações de áreas, por não ter condições legais de usar tudo que pode. Estamos limitados por uma legislação esdrúxula, completamente errada. 
Quais as principais e mais urgentes medidas que devem ser tomadas para que o agronegócio brasileiro se torne mais competitivo no mercado mundial?
É preciso continuar investindo em ciência e tecnologia, na geração de conhecimento, o que não acontece. Temos empresas especializadas como a Embrapa, que passa por dificuldades financeiras, e as estaduais, que estão praticamente falidas. As universidades
também não têm recursos para pesquisas. Também é preciso planejamento para reduzir custos, principalmente em relação ao escoamento da safra. 
Uma avaliação em relação ao cerrado. Ainda há espaço para crescer?
O cerrado é um exemplo da competência brasileira. Toda  agricultura no mundo foi feita sobre as melhores terras. No cerrado, aconteceu o inverso. O agricultor aprendeu a manejar uma das terras mais degradadas do mundo e vem produzindo cada vez mais. Ainda temos muitas fronteiras para serem exploradas, só ocupamos 20% do cerrado brasileiro. 
A produtividade das culturas brasileiras é satisfatória?
O Brasil caminha bem em relação à produtividade, está bem colocado no ranking mundial,  mas, mesmo assim, ainda existe muito espaço para crescer. Um dos problemas é que ela ainda não chega à agricultura de subsistência e todos os produtos têm condições de ter produtividade maior. 
O uso da água vai ser um problema? 
O uso da água é fundamental para o desenvolvimento da agricultura. O Brasil é um dos
países mais ricos em relação à oferta de água doce, mas a mentalidade do brasileiro
é completamente equivocada. A água precisa estar na terra, na biologia, fazendo a
semente se desenvolver e produzir. A tendência é partir para a irrigação, investir na terceira safra. O mundo está caminhando, quando chegar a 2050 não vai ter recursos em vários países produtores e o mundo vai pressionar, se não tem competência, vai perder. 
Os investimentos feitos em parceira entre governo e iniciativa privada para a produção de fertilizantes no país irão alavancar a agricultura?
Em 1970, planejou-se e quase alcançamos a autossuficiência, porém, a demanda cresceu e, como não fizemos planejamento, ficamos dependentes das importações, o que é uma vergonha. As empresas privadas estão reclamando que gastam, no mínimo, de 3 anos a 5 anos para obter uma autorização na área de ecologia. Que empresa vai investir com esta burocracia? Temos no solo brasileiro o suficiente para atender à demanda nacional. Falta apoio do governo para reduzir a burocracia.
Diário do Comércio

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

15
05
07
11
22-
09
B
03
13
24-
E
08
18
WELLS---160816
Yama-16.03.14

 

 

 

 

Leia mais

Sala Mineira do Empreendedor...
PASSOS (MG) - A Sala Mineira do Empreendedor é uma parceria entre o Sebras/Minas, a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg) e a prefeitura de Passos, que consiste em melhorar e simplificar o ambiente de negócios em todo o Estado, atuando lado a lado com a Administração Municipal, oferecendo apoio para...
Renato se reúne com o...
BRASÍLIA (DF) - O deputado federal passense, Renato Andrade, esteve mais uma vez em reunião no Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT), juntamente com o diretor-geral, Valter Casimiro, para buscar informações sobre obras importantes para a região como o projeto que contempla a Rodovia BR-265 que liga...
Arantes participa de leilão...
SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO (MG) - O deputado Antonio Carlos Arantes participou na tarde do dia 12 deste mês, no Parque de Exposição João Bernardes Pinto Sobrinho, em São Sebastião do Paraíso, da festa em prol do Hospital Regional do Câncer (HRC) de Passos. Organizado pelo grupo...
Alunos do IFSul promove o...
PASSOS (MG) - No próximo sábado (25), os estudantes do 4º período do curso de Administração do IFSuldeMinas, campus Passos, se reunirão na Praça da Rua Poços de Caldas, nna Cohab I, às 10h, para o 'Passos Preserva', um evento de conscientização ambiental. O projeto...
Carmo: Audiência Pública...
CARMO DO RIO CLARO (MG) - Os vereadores que compõem a Comissão de Finanças, Orçamento e Tomada de Contas da Câmara Municipal de Carmo do Rio Claro, formada por João Paulo Castro Ferreira, Angela Vitor e Filipe Carielo, convidam a população a se juntar ao Poder Legislativo para discutir os objetivos e...
Equipe do CPN é campeã...
PASSOS (MG) - A equipe do Clube Passense de Natação (CPN), em parceria com o a FR Brazilian Jiu-Jitsu, se sagrou campeã mineira no último domingo (19). A competição reunião no ginásio poliesportivo Municipal da Barrinha, em Passos, 350 lutadores de Minas Gerais. Deste total, 110 vestiram o kimono do...
Obra de pavimentação na...
PASSOS (MG) - Teve início no período da manhã desta terça-feira (21), a abertura do primeiro trecho de drenagem e pavimentação de parte da pista (sentido centro/bairro) da Avenida José Caetano de Andrade, no Residencial Santa Terezinha, região do Bairro São Francisco, e que nunca recebe esse...
Câmara inclui FLIPassos no...
PASSOS (MG) - A Câmara Municipal de Passos aprovou Projeto de Lei (PL) que oficializa a Feira Literária de Passos (FliPassos) no calendário oficial de eventos da cidade. O projeto foi concebido numa união de todos os vereadores, para garantir que o evento cultural tenha continuidade todos os anos, independentemente da...
Nosso Cŕedito e Sebrae...
PASSOS (MG) - Acontece na noite desta terça-feira (21), no Clube Passense de Natação (CPN), em Passos, o 'Seminário de Desafios do Crescimento'. A realização é da cooperativa de crédito, Sicoob Nossocrédito, em parceria com o Sebrae-Minas, regional Passos. Além dos associados...
Procon Municipal dá dicas...
PASSOS (MG) - Dia 24 de novembro deste mês, próxima sexta-feira, diversos estabelecimentos comerciais, principalmente lojas virtuais e de departamentos, vão realizar campanhas divulgando promoções para atrair a atenção dos consumidores prometendo grandes descontos sob o slogan ‘Black Friday’. O...