GERAL

Energia pode ser a mais cara dos últimos 10 anos

BELO HORIZONTE (MG) - Considerada 'perversa', metodologia de revisão tarifária da energia elétrica ensejará um aumento médio nas contas da Cemig de 25,87%. Se a proposta for aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o Estado terá o maior acréscimo dos últimos dez anos, segundo o deputado Elismar Prado (PROS). A base de cálculo da revisão e também o sistema de bandeiras tarifárias foram questionados em audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor e do Contribuinte, realizada nesta quarta-feira (18/4/18), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).
Além do reajuste anual, o processo de revisão, previsto nos contratos de concessão, é promovido de cinco em cinco anos. O objetivo seria obter o equilíbrio das tarifas com base na remuneração dos investimentos das empresas de distribuição e a cobertura de despesas efetivamente reconhecidas pela Aneel. O presidente do Conselho Nacional dos Consumidores de Energia Elétrica (Conacen), José Luiz Nobre Ribeiro, explicou que essa medida é adotada para evitar que as empresas tenham prejuízos, ou seja, que não gastem com a compra da energia mais que o valor recebido para distribuí-la.
Ribeiro afirma que o modelo de exploração energética adotado no Brasil prevê três dimensões: geração, transmissão e distribuição. Ele esclarece que o aumento a ser implementado pela revisão tarifária diz respeito à distribuição de energia no Estado e não à sua geração. Para ele, o acréscimo de 22,63% para os consumidores residenciais; de, em média, 22,73% para as empresas de baixa tensão, e de, em média, 34,41% para as de alta tensão; “provocará, com o perdão do trocadilho, um curto-circuito no bolso dos contribuintes”.
Esses percentuais, de acordo com o presidente do Conacen, são baseados na metodologia de cálculo adotada pela agência reguladora e que está prevista nos contratos de concessão. Ele explicou que, diferente do reajuste anual, que leva em conta a inflação e o chamado fator de qualidade, a revisão possui outros componentes que oneram os valores finais. Ribeiro afirma que não foram encontrados erros nos cálculos realizados, mas que a metodologia pode ser considerada perversa.
Bandeiras tarifárias
O deputado Elismar Prado, que solicitou a audiência juntamente com os parlamentes Felipe Attiê (PTB) e João Leite (PSDB), disse que os cálculos são feitos “friamente”, sem ponderar o atual contexto de desemprego e crise no país. Ele informou ainda que participou de audiência com a Aneel, em 28 de março deste ano, quando apresentou documento para questionar o aumento “abusivo” que está em pauta.
O parlamentar afirmou que são levados em conta, de fato, critérios técnicos como os custos de aquisição da energia e as perdas de acionistas, mas que deveriam ser consideradas também as condições dos mineiros de pagar essa conta. Ele argumentou ainda que a Cemig vem acumulando lucros bilionários e que a divisão de ganhos deveria ser feita também com os consumidores.
Outro questionamento diz respeito ao sistema de bandeiras tarifárias, em que é cobrado um valor adicional na conta de energia por períodos específicos. O deputado explicou que, entre janeiro de 2015 e junho de 2017, foram arrecadados dos consumidores R$ 20,5 bilhões, sendo que o ônus das empresas concessionárias foi de apenas R$ 12,6 milhões.
Elismar Prado ressalta que as bandeiras tarifárias já são alvo de processo no Tribunal de Contas da União (TCU). Segundo ele, essa é apenas uma forma de antecipar receitas para as empresas, sem representar qualquer benefício para os contribuintes.
Direção da Cemig
Os deputados Elismar Prado, Felipe Attiê e João Leite pretendem aprovar novo requerimento e realizar outra audiência pública. Eles lamentaram a ausência de representantes da Aneel e, sobretudo, da Cemig. Desta vez, eles farão uma convocação do presidente da empresa ou de um dos seus diretores.
Para os parlamentares, a Cemig precisa prestar os esclarecimentos necessários à população do Estado. João Leite afirmou que o Executivo tem adotado essa mesma postura em outras reuniões realizadas, por exemplo, no âmbito da Comissão de Segurança Pública. Foi aventada até mesmo a possibilidade de se instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), caso a Cemig não envie representantes para a próxima reunião.
Impactos no mercado
Para Edilson Cruz, representante da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), o aumento médio de 25,87% para o comércio vai impor um acréscimo de até 2 % no custo final da mercadoria, o que pode parecer pouco, mas que dificultaria a concorrência com os produtos vendidos online. Já Mariel Orsi, da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomercio-MG), o micro e pequeno empresários serão os mais penalizados pelo “aumento desarrazoado”.
AC da ALMG

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

03
E
B
Yama-16.03.14
13
24-
15
22-
09
WELLS---160816
07

 

 

 

 

Últimas - Geral

  • << 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286 287 288 289 290 291 292 293 294 295 296 297 298 299 300 301 302 303 304 305 306 307 308 309 310 311 312 313 314 315 316 317 318 319 320 321 322 323 324 325 326 327 328 329 330 331 332 333 334 335 336 337 338 339 340 341 342 343 344 345 346 347 348 349 350 351 352 353 354 355 356 357 358 359 360 361 362 363 364 365 366 367 368 369 370 371 372 373 374 375 376 377 378 379 380 381 382 383 384 385 386 387 388 389 390 391 392 393 394 395 396 397 398 399 400 401 402 403 404 405 406 407 408 409 410 411 412 413 414 415 416 417 418 419 420 421 422 423 424 425 426 427 428 429 430 431 432 433 434 435 436 437 438 439 440 441 442 443 444 445 446 447 448 449 450 451 452 453 454 455 456 457 458 459 460 461 462 463 464 465 466 467 468 469 470 471 472 473 >> (473)

Leia mais

Prefeito tem reunião de...
PASSOS (MG) - O prefeito de Passos, Renatinho Ourives, convocou neste domingo(27), uma reunião de monitoramento da crise de abastecimento com os secretários municipais, para definir o atendimento da Administração Municipal, ante os reflexos da paralisação dos caminhoneiros, que continua  sem previsão...
Governador prorroga ponto...
BELO HORIZONTE (MH) - O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, prorrogou o ponto facultativo nas repartições públicas para esta segunda-feira (28) em razão da continuidade da greve dos caminhoneiros. Pimentel convocou nova reunião do Gabinete de Crise para as 14h30 desta segunda, quando o cenário...
Finalistas da Copa União...
PASSOS (MG) - A 1ª edição da Taça União de Futebol Amador já tem os times que farão o jogo decisão para apontar o campeão inédito. Portuguesa, que neste sábado (26), venceu o Penha II por 4 a 2 no pênaltis, depois de 1 a 1 no tempo regulamentar, e Novo Horizontino, que...
Passos FC é confirmado na...
PASSOS (MG) – Oficialmente, o futebol profissional de Passos está volta. Na tarde de sexta-feira (25), foi realizada na sede da Federação Mineira de Futebol (FMF), em Belo Horizonte, a reunião do Conselho Técnico do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão (correspondente à terceira divisão no...
Prefeitura quer economizar R$...
PASSOS (MG) - A Prefeitura de Passos pretende economizar cerca R$ 60 mil mensais que, ao final deste ano, significarão mais de R$ 480 mil gastos a menos somente com a folha de pagamentos do funcionalismo. É o que prevê o Projeto de Lei (PL) número 17/2018, que já foi enviado à Câmara Municipal e vem sendo...
Para Pacheco, mineiros...
BELO HORIZONTE (MG) - Pré-candidato ao governo de Minas Gerais pelo Democratas, o deputado federal por Passos (MG), Rodrigo Pacheco, defendeu, nesta sexta-feira (25), em Itabira, o fim da polarização que governou Minas por mais de uma década e que teria 'engessado' o estado. Como alternativa para Minas se desvencilhar...
Greve mobiliza ex-alunas do...
CARMO DO RIO CLARO (MG) - Ex-alunas do curso de Derivados do Leite, realizado em Carmo do Rio Claro, se uniram para produzir doce de leite e queijos. A iniciativa partiu da proprietária da Fazenda Fortaleza, Claudia Marques Carvalho Rollim, para evitar que parte do leite produzido na sua propriedade  fosse descartado, como ocorre em todo...
Projeto coloca Festival no...
PASSOS (MG) - A Câmara Municipal de Passos aprovou em segundo turno o projeto de autoria do vereador Rodrigo Maia (PP) que oficializa e inclui no calendário de eventos do município o Festival Nacional de Teatro de Passos. O evento é promovido pela Associação de Desenvolvimento Cultural (Adesc) de Passos e...
Cursos oferecidos pelo Senar...
Período de 27 de maio a 2 de junho de 2018 FORMAÇÃO PROFISSIONAL RURAL Trabalhador da Cultura do Café / Preparo do Café Pós-Colheita Via Seca Sindicato dos Produtores Rurais de Monte Santo de Minas (35) 3591-1400 01/06/18 a 02/06/18 Monte Santo de Minas Produção Artesanal...
Rodada define classificados...
SÃO S. DO PARAÍSO (MG) - Os jogos desta sexta-feira (25), válidos pela terceira rodada da primeira fase do Campeonato Brasileiro de Seleções de Vôlei Sub-19 definirão a ordem das equipes que vão disputar a próxima etapa da competição. Após as partidas de quinta-feira (24),...