Advogada de Passos morre em acidente perto de Franca

FRANCA (SP) - Três pessoas, uma de Passos, morreram e outras três ficaram feridas em um grave acidente registrado, no final da tarde desta sexta-feira (31), em Itirapuã (SP). Uma sétima pessoa escapou ilesa. O desastre envolvendo três veículos ocorreu na altura do km 2, mais 900 metros da rodovia Ronan Rocha, em um trecho com três faixas de rolamento. A condutora de um dos veículos envolvidos teria perdido o controle durante uma ultrapassagem e atingido outro que seguia no sentido oposto. O terceiro veículo foi atingido na lateral após o impacto dos dois primeiros e era o que estava sendo ultrapassado.
A polícia, com base em informações colhidas no local dos fatos, apurou que Leila Aparecida Silveira Maia Ferreira, 43, conduzia um Fiat Uno Sporting, 1.4, 2012, prata, com placas de Ribeirão Preto (SP), sentido Itirapuã/Capetinga (MG). Ela estava acompanhada dos sogros, Arnaldo Ferreira Pinto, 80, e Lázara Luíza Ferreira, 75, ambos residentes em Capetinga. Os três retornavam da residência de parentes, em Franca. O destino era a fazenda em Capetinga onde os três moravam. No sentido oposto, em um Voyage 1.6, 2012, prata, com placas de Passos (MG), viajavam a advogada Maria Aparecida Olegário de Carvalho, 45; o marido, Paulo Sérgio de Carvalho, e a filha Laura Olegário de Carvalho, 14. A família de Passos seguia com destino a Franca.
Na altura do km 2 mais 900 metros, em um trecho com três faixas, Leila Ferreira, condutora do Uno Sporting, teria manobrado para ultrapassar o Corsa Super, 1997, vermelho, com placas de Passos, conduzido pela estudante universitária Joyce Silveira Franklin, 29, que reside no Parque Universitário, em Franca, e estava a caminho da casa dos pais, em Passos. Por motivos a serem apurados, Leila Ferreira perdeu o controle, atravessou a faixa dupla contínua, e atingiu o Voyage onde estavam a advogada, o marido e a filha.
Com a violência do impacto, o Corsa que estava sendo ultrapassado foi atingido na lateral por um dos veículos que colidiram frontalmente. O corpo do agricultor Arnaldo Pinto, que estava no banco traseiro do Uno Sporting, foi projetado para fora e caiu em um buraco com mais de 10 metros de profundidade. Ele teve morte instantânea. A mulher dele, Lázara Ferreira, também morreu instantaneamente, presa às ferragens. A nora sofreu ferimentos graves. Maria Aparecida, que dirigia o Voyage, morreu presa às ferragens. O marido dela e a filha foram socorridos e internados na Santa Casa de Franca em estado grave. A estudante do Corsa, que viu seu veículo rodopiar sobre a pista e parar no acostamento no sentido oposto ao que seguia, não se feriu. O fluxo de trânsito ficou prejudicado por quase duas horas.
Unidades dos Bombeiros e do Samu de Franca foram acionadas para socorrer os feridos, liberar os corpos das ferragens e resgatar o corpo do idoso. A perícia foi realizada por uma equipe do IC (Instituto de Criminalística) de Franca. Os laudos com as causas do acidente deverão ser emitidos em 30 dias. A Delegacia de Itirapuã abriu inquérito que vai apurar responsabilidades.Até o fechamento desta edição não estavam definidos local e horário dos sepultamentos.
O corpo de Maria Aparecida Olegário de Carvalho, natural de Passos, será velado na Funerária São Vicente de Paulo a partir deste tarde e sepultado às 17h no Campo Santo Senhor dos Passos.
Comércio da Franca e redação
- Esta notícia pode ser lida também nas seguintes redes sociais: Facebook (passosmgonline), Twitter (@eziosantos), Linkedin (Ézio Santos), Pinterest (Ézio Santos) e deve ser compartilhada.