EVENTOS

Alunos de Passos participam de concertos didáticos

BELO HORIZONTE (MG) - Ir a uma apresentação de uma grande orquestra em uma sala especialmente projetada para concertos sinfônicos tornou-se uma realidade para sete mil alunos dos quatro cantos do estado. Tudo aconteceu dias 3, 4 e 5 de setembro, na Sala Minas Gerais, casa da Orquestra Filarmônica.
Foram cinco concertos seguidos, com 150 escolas e instituições da Região Metropolitana de Belo Horizonte e de Alfenas, Almenara, Angelândia, Antônio Carlos, Araçuaí, Arcos, Barbacena, Belo Vale, Bonfim, Buenópolis, Campina Verde, Carangola, Caratinga, Carmo da Cachoeira, Coluna, Conceição da Aparecida, Coronel Fabriciano, Cruzília, Espinosa, Francisco Sá, Governador Valadares, Guidoval, Indianópolis, Ipatinga, Itabira, Itajubá, Itaobim, Itaúna, Ituiutaba, Jacuí, Janaúba, Januária, Jenipapo de Minas, Juiz de Fora, Lavras, Leopoldina, Manhuaçu, Miraí, Monte Carmelo, Montes Claros, Ouro Preto, Paracatu, Paraguaçu, Passos, Patrocínio, Paula Cândido, Piranga, Pirapora, Poço Fundo, Ponte Nova, Sabinópolis, Santa Maria de Itabira, Santa Rita do Sapucaí, Santos Dumont, São Domingos do Prata, São Francisco, São Sebastião do Paraíso, Sete Lagoas, Timóteo, Ubá, Uberaba, Uberlândia, Unaí, Várzea da Palma e Viçosa.
Tudo começou na sala de aula, onde monitores de música, ao vivo ou por videoconferência, desvendaram para professores e alunos eventuais mistérios sobre música clássica. O passo seguinte foi vivenciar os Concertos Didáticos da Orquestra Filarmônica. Do total de participantes, 3.200 estudantes vieram do interior por meio do projeto 'Diálogos com a Capital', que os convida a sair da escola, observar os problemas, desafios e potencialidades de suas cidades. De acordo com a Coordenadora de Educação Integral e Integrada da Secretaria de Estado de Educação, Cecília Resende Alves, “hoje a educação discute os projetos de vida da juventude. Mas, um projeto não se estabelece sem experimentações que deem oportunidade para esses estudantes pensarem grande. E os Concertos Didáticos permitiram que os jovens pudessem ver e saborear algo que as cidades onde eles vivem normalmente não oferecem. Acredito que a música é arte que inspira e que certamente dará bons frutos no futuro desse alunos”, afirma.
A professora Ivonete Ferreira e os jovens da Escola Estadual Betânia Tolentino Silveira enfrentaram 12 horas de viagem de Espinosa, município do norte de Minas, até Belo Horizonte. Mas, garantiram que o esforço valeu a pena. “Meus alunos ficaram eufóricos com a viagem e a visita à Sala Minas Gerais. Como eles passaram por uma preparação na escola, esse momento foi como uma aula prática, que deixou todos boquiabertos”, conta. Para Wilian Nunes, um dos alunos de Ivonete, participar dos Concertos Didáticos foi a realização de um sonho. “Sempre tive vontade de assistir a um concerto e, como toco flauta, tenho, ainda, o sonho de participar de uma orquestra. Nunca tinha visto e nem ouvido nada igual”, exclama o jovem de 15 anos.
Sob regência do maestro Marcos Arakaki, o programa dos concertos contou com as obras O Moldávia, de Smetana; Sonho de uma noite de verão, op. 61: Marcha Nupcial, de Mendelssohn; Série Brasileira: Batuque, de Nepomuceno; e Guilherme Tell: Abertura, de Rossini. Apesar da maioria dos jovens nunca terem estado em um concerto antes, muitos ficaram surpresos ao reconhecer alguns trechos das músicas apresentadas. Foi o caso da aluna Mariana Simões, da Escola Estadual Professor Botelho Reis, de Leopoldina, que ficou de ouvidos e olhos atentos durante toda a apresentação: 'reconheci pelo menos duas obras', comenta. Ela diz que já tem o hábito de ouvir música orquestral, principalmente enquanto lê e antes de dormir. “A música é parte da minha vida e posso dizer que esse foi o melhor passeio que já fiz até hoje”, comemora Mariana.
Em meio aos estudantes que participaram dos Concertos Didáticos de 2018, Hugo Maia, da Escola Estadual Professora Júlia Kubitschek, de Passos, foi um dos poucos que pôde orgulhar-se de ter assistido à Filarmônica de Minas Gerais pela segunda vez. Isso porque, em junho deste ano, a Orquestra realizou uma turnê a Passos e ele teve a oportunidade de acompanhar a apresentação. “O concerto na minha cidade foi muito legal, principalmente porque é um tipo de atração que não temos por lá. Mas, estar na Sala Minas Gerais fez toda diferença”. A turma de Hugo foi acompanhada pelo diretor da escola, o professor Itamar José de Oliveira Junior, que conta: “Há um mês nós já sonhávamos com esse momento. Agora, é repassar para os colegas que não puderam vir”, comenta.
Parcerias
Com a edição de 2018 dos Concertos Didáticos, a Orquestra Filarmônica colaborou para os primeiros passos na música clássica de 49 mil estudantes. “É algo de enormes proporções. Os Didáticos fazem parte da nossa programação há 10 anos e constituem uma iniciativa importante dentro de nosso compromisso de ampliar o acesso e difundir o repertório sinfônico brasileiro e universal”, afirma Diomar Silveira, diretor presidente do Instituto Cultural Filarmônica, organização da sociedade civil responsável pela administração da Orquestra.
Para a sua realização, em 2018 os Concertos Didáticos contaram com as parcerias do Ministério da Cultura, Banco Votorantim e CBMM como apresentadores, o apoio cultural do Instituto Unimed-BH, bem como de pessoas físicas que doam parte de seu imposto de renda diretamente para o programa Amigos da Filarmônica. Além dos recursos financeiros, houve muito trabalho colaborativo entre a Filarmônica, a Escola de Música da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) e a própria Secretaria de Estado da Educação.
“Todos nós, na Filarmônica, realmente acreditamos no poder transformador da música. Por isso, nesse momento, nossa sensação é de alegria, pois estamos seguros de ter plantado uma sementinha que vai germinar no interesse dos estudantes pelo repertório clássico”, diz o maestro Marcos Arakaki.
Plataforma educacional
A plataforma educacional da Filarmônica abrange diferentes segmentos: Concertos Didáticos (para estudantes do ensino fundamental e médio), Concertos para a Juventude (para a escuta da música clássica em família), Concertos Comentados (palestras para o público dos concertos de série), Festival Tinta Fresca (para novos compositores brasileiros), Laboratório de Regência (para jovens regentes) e Concertos de Câmara (para todas as idades, com vistas à aproximação das pessoas da diversidade de timbres existentes em uma orquestra).
Além da experiência presencial em salas de concerto, professores, alunos e público em geral têm, por meio do site da Orquestra, que conta com ferramentas de acessibilidade para pessoas com deficiência auditiva e visual (www.filarmonica.art.br), acesso a textos sobre obras e compositores, sons, características e curiosidades sobre os instrumentos de orquestra, livros de introdução ao universo orquestral dirigidos a crianças, adolescentes e adultos, bem como vídeos sobre preparação de um concerto e especificidades dos repertórios.
Maestro Marcos Arakaki
Regente Associado da Filarmônica, Marcos Arakaki colabora com a Orquestra desde 2011. Sua trajetória artística é marcada por prêmios como o primeiro lugar no Concurso Nacional Eleazar de Carvalho para Jovens Regentes (2001) e no Prêmio Camargo Guarnieri (2009). Foi semifinalista no Concurso Internacional Eduardo Mata (2007).
O maestro foi regente assistente da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), bem como titular da OSB Jovem e da Sinfônica da Paraíba. Dirigiu as sinfônicas do Estado de São Paulo (Osesp), do Teatro Nacional Claudio Santoro, do Paraná, de Campinas, do Espírito Santo, da Paraíba, da Universidade de São Paulo, Filarmônica de Goiás, Petrobras Sinfônica e Orquestra Experimental de Repertório. No exterior, regeu as filarmônicas de Buenos Aires e da Universidade Autônoma do México, Sinfônica de Xalapa, Kharkiv Philharmonic da Ucrânia e BoshlavMartinuPhilharmonic da República Tcheca.
Arakaki tem acompanhado importantes artistas do cenário erudito, como Pinchas Zukerman, Gabriela Montero, Sergio Tiempo, Anna Vinnitskaya, Sofya Gulyak, Ricardo Castro, Rachel Barton Pine, Chloë Hanslip, Luíz Filíp, Günter Klauss, Eddie Daniels, David Gerrier e Yamandu Costa.
Natural de São Paulo, é Bacharel em Música pela Universidade Estadual Paulista, na classe de Violino de Ayrton Pinto, e Mestre em Regência Orquestral pela Universidade de Massachusetts. Participou do Aspen Music Festival and School, recebendo orientações de David Zinman na American Academy of Conducting at Aspen. Esteve em masterclasses com Kurt Masur, Charles Dutoit e Neville Marriner.
Seu trabalho contribui para a formação de novas plateias, em apresentações didáticas, bem como para a difusão da música de concerto em turnês a mais de setenta cidades brasileiras. Atua como coordenador pedagógico, professor e palestrante em projetos culturais, instituições musicais e universidades.
Sobre
A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais fez seu primeiro concerto em 2008. Diante de seu compromisso de ser uma orquestra de excelência, cujo planejamento envolve concertos de série, programas educacionais, circulação e produção de conteúdos para a disseminação do repertório sinfônico brasileiro e universal, a Filarmônica chega a 2018 como um dos mais bem-sucedidos programas continuados no campo da música erudita, tanto em Minas Gerais como no Brasil. Reconhecida com prêmios culturais e de desenvolvimento econômico, a nossa Orquestra, como é carinhosamente chamada pelo público, inicia sua segunda década com a mesma capacidade inaugural de sonhar, de projetar e executar programas valiosos para a comunidade e sua conexão com o mundo.
Números da Filarmônica de Minas Gerais em 10 anos (até último concerto de junho de 2018)
- 1 milhão espectadores
- 769 concertos realizados
- 1.000 obras interpretadas
- 104 concertos em turnês estaduais
- 38 concertos em turnês nacionais
- 5 concertos em turnê internacional
- 90 músicos
- 550 notas de programa publicadas no site
- 179 webfilmes publicados (19 com audiodescrição)
- 1 coleção com 3 livros e 1 DVD sobre o universo orquestral
- 4 exposições itinerantes e multimeios sobre música clássica
- 3 CDs pelo selo internacional Naxos (Villa-Lobos)
- 1 CD pelo selo nacional Sesc (Guarnieri e Nepomuceno)
- 3 CDs independentes (Brahms&List, Villa-lobos e Schubert)
- 1 trilha para balé com o Grupo Corpo
- 1 adaptação de Pedro e o Lobo, de Prokofiev, para orquestra e bonecos com o Grupo Giramundo
AC 
 
22-
07
WELLS---160816
Yama-16.03.14
E
03
24-
09
B
13
15

 

 

 

 

Leia mais

Presidente da Câmara devolve...
CARMO DO RIO CLARO (MG) - A prefeitura enviou para Câmara Municipal veto às propostas de emenda apresentadas pelo vereador Filipe Carielo ao projeto quetratada reorganização do modelo de gestão para a Administração Pública Municipal e de sua estrutura organizacional. As emendas do vereador excluem a...
Natação do CPN compete no...
PASSOS (MG) - Os pequenos nadadores e nadadoras do Clube Passense de Natação (CPN) viajaram na noite desta quarta-feira (17) para o Rio de Janeiro, onde disputam no parque aquático do Botafogo Futebol e Regatas, sede Mourisco Mar, o Festival CBDA Sudeste Mirim e Petiz, troféu Ivo da Silveira Lourenço. A...
Prefeitura promove ações...
PASSOS (MG) - A Prefeitura de Passos, por médio da Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda, promove neste sábado (20), na Avenida Poços de Caldas, no Bairro Nossa Senhora da Penha, o 'Sábado Social' e o 'Programa de Erradicação do Trabalho Infantil' (Peti), que visa integrar...
Vagas de emprego disponíveis...
PASSOS (MG) - Confira as vagas de emprego no setor de captação do Sistema Nacional de Emprego (Sine) localizado no posto da Unidade de Atendimento Integrado (UAI) de Passos, na Rua dos Engenheiros, 119, Bairro Belo Horizonte, telefone (35) 3526-5955: Código de Vaga - Ocupação e Observações -...
Vereador pede cascalhamento...
CARMO DO RIO CLARO (MG) - O vereador João dos Reis Vilela, o João do Tiãozão, disse que ponte mais próxima da saída Carmo/distrito de Vilelândia precisa ser cascalhada e pede que a prefeitura faça o serviço nas duas extremidades. Informou que o local está escorregando e levando perigo...
Crea-Minas lança campanha
BELO HORIZONTE (MG) - O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-Minas) iniciou dia 15 de outubro de 2018, a campanha 'Regularize', que prevê descontos de até 95% em juros e multas para profissionais e empresas que tenham interesse em negociar suas dívidas de anuidades em atraso e autos de...
Caratê do CPN representa MG...
PASSOS (MG) - A equipe de Caratê do Clube Passense de Natação (CPN) viajou nesta quarta-feira (17) para disputar a fase final do Campeonato Brasileiro que será realizada entre os dias 17 e 21 de outubro no ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte (MG). Os lutadores do vermelho e branco vão representar o estado de...
Prefeitura propõe...
PASSOS (MG) - A administração municipal, está encaminhando para a Câmara de Vereadores o Projeto de Lei número 031/2018, que propõe a reformulação do 'Código de Saúde de Passos'. A proposição visa suprir as necessidades dos órgãos municipais de...
Pedal Mineiro: Francano vence...
PASSOS (MG) – O ciclista João Paulo Firmino Pereira, de Franca (SP), foi o primeiro colocado na quarta e última etapa do Circuito Pedal Mineiro de mountain bike, categoria Pró, disputada domingo passado, dia 14, em São Sebastião do Paraíso e denominada de ‘Maratona dos Cafezais’. Mais de 150...
Técnicos do Sesc visitam...
SÃO S. PARAÍSO (MG) - Na manhã de terça-feira (16), técnicos do Serviço Social do Comércio de Minas Gerais (Sesc-MG), vieram a São Sebastião do Paraíso para estudar a área da Praça de Esportes Castelo Branco e seu entorno, com a intenção de projetar as...